Header Ads

ad728
  • Breaking News

    Os maiores erros que você pode cometer no marketing viral



    Agora o que todo marketing viral tem em comum é a vontade inegável de fazer o melhor para conquistar a atenção do público!
    Só que existem alguns erros dos quais você deve fugir para não jogar por terra os seus esforços. Listamos aqui os maiores para que você conheça, conserte (caso necessário) e evite. São eles:

    Abordar assuntos complicados

    Infelizmente vivemos em um mundo recheado de questões sensíveis – muitas causadas por nós mesmos.
    É o caso de diferenças (e intolerâncias) religiosas, fatos históricos que causam mal-estar e quaisquer outros assuntos que possam até serem transformadas em piada, mas de gosto duvidoso.
    Pode até ser que ela conquiste o público desejado, mas as repercussões podem não ser as melhores para a sua marca, principalmente a curto e médio prazo.
    Então, na hora de criar o seu material para uma campanha de marketing, o melhor é passar longe de temas polêmicos e apostar em assuntos um pouco menos complicados.
    Isso não significa que uma empresa não deve defender causas que considere importantes, mas é fundamental ter cautela.

    Aproveitar-se de situações negativas

    Esse, na verdade, é um grande erro não apenas para campanhas virais, como para qualquer tipo de atitude. É preciso identificar e fugir de situações que, por mais que possam parecer, à primeira vista, uma boa ideia, acabam sendo grandes erros.
    Um caso que vem ganhando muita força, principalmente com o auxílio das redes sociais, é o de campanhas sexistas que vem se perpetuando na publicidade através dos anos.
    Um case que vem gerado muito buzz (e muita negatividade) é o Bic for Women. A fabricante de canetas lançou, em 2012, um modelo especificamente voltado para as mulheres. Só que o tiro saiu pela culatra.
    A maioria dos internautas passou a se perguntar e fazer piadas, já que a marca acabou dando a entender que as outras canetas seriam feitas para uso dos homens. E virou uma bola de neve.
    Inclusive, na versão norte-americana do site Buzzfeed, é possível ter acesso a uma compilação de resenhas criativas, engraçadas e ácidas a respeito do produto (em inglês)

    Não pensar nas possíveis consequências

    Bom, o case que apresentamos acima nos leva ao próximo erro a ser evitado no marketing viral. Nós imaginamos que a Bic não tenha pensado nas possíveis consequências do lançamento da caneta. Mas acabou ficando uma ótima lição para as suas campanhas: avaliar e planejar.
    Outro grande case de marketing viral que se virou contra o feiticeiro foi o “Free Iced Coffee”, do Starbucks nos EUA.
    Eles ofereceram aos amigos e parentes dos funcionários da cadeia café gelado grátis, para ver se atraíam mais clientes. O resultado foi: o sucesso tão estrondoso, que eles não tiveram que cancelar a promoção.
    Uma ótima ideia para evitar esses tipos de erros é realizar diferentes testes com grupos de pessoas para que elas deem suas opiniões a respeito da sua campanha.
    Assim, você pode diminuir as chances de que pequenos erros gerem grandes dores de cabeça.

    Focar na publicidade

    Uma peça de marketing deve ter como foco principal promover a marca para aumentar as vendas, certo? Certo. E isso quer dizer que a grande estrela deve ser o logo e a mensagem de marketing, correto? Não.
    Na verdade, o viral tem uma questão bem específica, no que diz respeito à forma de lidar com o próprio caráter publicitário.
    Ele deve estar presente, mas não de forma direta e forte.
    A aposta aqui deve ser mais na história a ser contada e como funciona a integração entre o que é oferecido (serviços e produtos).
    Geralmente a sutileza se torna um aspecto-chave, o grande diferencial, algo que inclusive pode auxiliar na construção e aplicação do elemento-surpresa (sobre o qual falamos no item anterior).

    Não pensar no público-alvo

    Esse é um erro que, infelizmente, acontece muito mais vezes do que gostaríamos de pensar. E quase nunca é algo que acontece de forma planejada (afinal, quem investe para perder?).
    A questão de atingi-lo é o seu foco principal e, portanto, você e sua equipe não podem nunca perdê-lo de vista.
    Quer uma dica maravilhosa e super simples para se colocar em prática?
    Pode parecer brincadeira, mas é sério: transforme a frase “E o que isso tem a ver com o meu público?” em parceira constante.
    Use notas auto-adesivas para materiais impressos, comentários em arquivos digitais… enfim, transforme esse momento para a prática de empatia em um verdadeiro mantra.
    Dessa forma você sempre vai trazer para tudo o que fizer e pensar, em relação à campanha ou ação viral específica, essa visão essencial e fundamental para o sucesso do projeto de marketing.

    Fazer sem ter um propósito

    Se abordamos aqui que a qualidade do material para o marketing viral é fundamental, é lógico que fazer sem ter um objetivo muito específico em mente é perda de tempo e trabalho.
    O investimento precisa ser sempre embasado dentro de um planejamento estratégico, para que não se perca. Mesmo que o material seja super interessante, engraçado e cativante, ele deve servir a um propósito para a marca.
    Se você se identificou com algum deles, não precisa perder a calma.
    Lembre-se de que o primeiro passo para a melhoria é saber o que não está certo e buscar formas de consertar o trajeto para o futuro. Até porque nada é perfeito, mas a excelência está em buscar a melhoria constante

    Sem comentários