Header Ads

ad728
  • Breaking News

    Os principais hacks que você precisa saber para conseguir mais views em seu canal no Youtube

    Qual a sua fonte de tráfego?

    Um bom profissional de marketing é aquele que faz mais perguntas do que tem respostas. E uma boa primeira pergunta que devemos nos fazer ao pensar em nosso canal do Youtube é: “De onde as visitas do meu canal vêm?” ou, em outras palavras, “Qual a minha fonte de tráfego?”
    Para ficar claro: seu tráfego é exatamente igual ao total de visualizações nos vídeos do seu canal.
    Ou seja, se você teve 20 mil visualizações em seu canal no período que corresponde os últimos 30 dias, seu tráfego é de 20 mil.
    Ok, entendido. Mas de onde ele está vindo?
    Você pode checar essa informação acessando o Analytics do seu canal. Basta clicar no ícone do seu canal no canto superior direito e selecionar “Estúdio de Criação”.
    Quando abrir o “Estúdio de Criação Beta”, clique em “Estatísticas” no canto esquerdo. Na aba “Alcance”, se você rolá-la para baixo, você chegará na informação da sua fonte de tráfego.
    Acompanhe na imagem abaixo.

    via GIPHY
    Como você pôde observar pelo gif, existem 4 principais origens da sua fonte de tráfego:
    • Externa;
    • Recursos de navegação;
    • Pesquisa do Youtube;
    • Vídeo Sugeridos.
    Aqui, por motivos que vocês entenderão em breve, focaremos principalmente nas duas últimas: “Pesquisa de Youtube” e “Vídeos Sugeridos”. Mas, antes, vamos discorrer um pouco sobre as outras.

    Externa

    A sua fonte de tráfego externa tem relação direta com sua influência em mídias sociais e outros meios externos de replicação de seu conteúdo.
    Você pode fazer isso encaminhando o vídeo do seu canal para pessoas de suas principais redes sociais, embedar o vídeo no seu blog post ou adicioná-lo a uma lista de email.
    Outra maneira é ser encontrado pela própria busca orgânica no Google.
    Essa é uma ótima maneira de conseguir visualizações — na Rock Content a utilizamos bastante.
    Por estar levando usuários de sites externos para o Youtube, a plataforma recompensa, justamente porque quer pessoas ativas lá dentro.
    De toda forma, essa estratégia depende muito de outros meios. Então, a melhor maneira é utilizá-la quando você deseja views extras para seus conteúdos.

    Recursos de navegação

    A fonte de tráfego por meio dos recursos de navegação tem origem naquelas pessoas que veem o conteúdo nas suas páginas iniciais do Youtube ou no seu feed de inscritos. 
    Para conseguir mais views, você precisa de mais inscritos. Por essa a razão, você tem que construir melhor sua base.
    Com um maior número de seguidores tendo acesso ao seu feed, maior a chance de você receber audiência para algum dos seus vídeos.
    E um detalhe: isso não acontece só com seus inscritos. Mesmo se você não estiver logado, o Youtube ainda estará estudando seu comportamento e começará a te mostrar mais sugestões de vídeos sobre os assuntos relacionados aos que você assiste. 
    Porém, vamos ao que interessa: falar sobre as duas mais poderosas maneiras de se conseguir visualizações, que são “Vídeos Sugeridos” e “Pesquisa no Youtube”.
    Essas fontes de tráfego vêm daqueles vídeos que aparecem ao lado (ou abaixo) do conteúdo que você está assistindo, na barra lateral direita ou quando uma pessoa busca um vídeo por meio de uma palavra-chave no buscador do Youtube.
    Dessas duas maneiras, você conseguirá tráfego para seu canal sem ter que ficar divulgando em redes sociais e mesmo se não tiver milhões de inscritos.
    Esses vídeos ficarão produzindo mais e mais views para você. Mas a pergunta que fica é: como colocaremos nosso vídeo para aparecer para o usuário dessas duas formas?
    Um usuário do Youtube vai na barra de pesquisa e digita uma palavra chave.

    Basta apenas um vídeo do seu canal estar bem rankeado dessa maneira para seu canal mudar de patamar.
    Isso porque, por meio de apenas um vídeo, você pode gerar tráfego constante para seu canal e atrair novos inscritos dia após dia.
    Isso gerará, inclusive, novas visitas a outros vídeos do seu canal. Apesar de sua frequência de uploads ter peso nos fatores de rankeamento, você nem sempre precisará lançar vídeos com tanta frequência para ter um aumento expressivo de visualizações.
    O ideal é que você transforme suas principais fontes de tráfego nessas duas: Pesquisa do Youtube e Vídeos Sugeridos.
    Mas, o que fazer para conseguir isso?
    Vamos por partes.

    Pesquisa no Youtube

    Essa é a maneira mais clássica de se conseguir views. Por meio da pesquisa, encontramos mais conteúdos, como dicas de otimização do seu canal para SEO.
    Vou te apresentar algumas dicas que não são tão facilmente encontradas. Para atrair um tráfego pela barra de pesquisa do Youtube, você pode usar o seguinte passo a passo.

    Tema

    O ideal é investir tempo e esforço em criar um conteúdo que sua audiência queira assistir, pois, como já dito, o algoritmo funciona de acordo a com o gosto do público.
    Nada impede de você postar um vídeo com um tema que não é tão popular. Contudo, tenha em mente que este vídeo talvez não seja o ideal para impulsionar seu canal na Pesquisa do Youtube.
    Para isso, escolha um tema que te atraia e que atraia também um grande número de pessoas.

    Thumbnail

    Você pode dizer: “Já estou cansado de saber sobre Thumbnail“.
    Ok, mas você realmente está fazendo isso da melhor maneira?
    No Youtube, o usuário julga sim o livro pela capa. É sempre interessante você tirar fotos exclusivamente para a thumb e usar boas práticas de design gráfico.
    Isso influencia muito, porque uma boa miniatura ajuda no seu CTR — Click Through Rate, que significa o número de pessoas que vê seu vídeo como recomendado e, de fato, clica para assistir. 
    Veja, a seguir, quatro boas práticas rápidas sobre a thumb:
    1. faça ela com cores de alto contraste, porque isso a destaca em relação a outras;
    2. conte uma história com ela. Dessa forma, é interessante fazer poses planejadas, tirar a foto no cenário e contexto do vídeo ou utilizar um bom frame do vídeo que chame a atenção e desperte a curiosidade do usuário. E lembre-se de tentar sempre utilizar rostos de pessoas, porque isso costuma ter uma maior taxa de cliques — claro, se fizer sentido com o formato de seu vídeo;
    3. utilize elementos gráficos para destacar algo;
    4. lembre-se que ela vai aparecer num tamanho menor para o usuário, principalmente aquele que acessa a versão mobile. Então utilize fontes em tamanhos (ou peso) maiores e fotos de enquadramentos mais fechados.
    Bons exemplos de Thumb:

    Título

    Junto da thumbnail, vem o título. São esses elementos que compõe a “capa” do livro que, como eu disse, o usuário está julgando.
    A thumbnail pode ter texto ou não, mas se tiver um texto, o ideal é que ele seja complementar ao título, como uma combinação pra causar o maior impacto possível e chamar mais atenção do usuário.
    É crucial sempre usar sua palavra-chave no título.
    Também é importante saber também que seu título precisa ser o mais específico possível. Vamos supor que você está falando de um assunto como hortas em apartamentos.
    O título do seu vídeo pode ser exatamente esse “Hortas em apartamentos” ou pode ser “Hortas: 10 plantas perfeitas para seu apartamento”.
    Quanto mais específico ele for, mais chama a atenção do usuário e, assim, você terá um maior CTR.

    Descrição

    Você já fez uma thumbnail chamativa e otimizou seu título. Agora, é hora de mergulhar na sua descrição.
    A descrição do vídeo é um metadado que ajuda o YouTube a entender melhor o conteúdo de um vídeo.
    As descrições bem otimizadas podem levar ao rankeamento na pesquisa do YouTube. Junto do título e as tags do seu vídeo, o YouTube usa sua descrição para entender o conteúdo (e o contexto) dele.
    Veja algumas boas práticas:
    • o texto deve ter pelo menos 150 palavras, quanto mais texto, mais informações para o Youtube entender melhor o assunto do vídeo;
    • o Youtube tende a colocar mais peso nas palavras usadas nas primeiras frases, então é bom já usar todas suas palavras-chaves no início do texto. E lembre-se: as primeiras linhas de sua descrição aparecerão na pesquisa do usuário, então é bom focar nesse conteúdo inicial, pois o usuário pode ler esse conteúdo e decidir clicar ou não — confira na imagem abaixo;
    • repita suas palavras-chave de duas a três vezes, pois dá ênfase no assunto do vídeo;
    • utilize palavras-chave relacionadas, pois dá ao Youtube informações extras sobre o assunto do seu vídeo;
    • lembre-se de fazer chamadas para ação (CTAs), inserir links de outros vídeos dentro do seu canal e colocar links do seu site e/ou redes sociais;


    Sem comentários